Os implantes dentários têm a finalidade de repor dentes perdidos proporcionando a reabilitação através de sobre estes implantes.

Na Faciallis, trabalhamos com diversos sistemas de implantes nacionais e importados, cada um com uma indicação clínica precisa e para obter resolução para todos os casos, desde os mais simples aos mais complexos. Oferecemos desta forma, experiência e conhecimento das mais diversas técnicas de reabilitação em implantodontia em que se enquadra sua situação dentária atual, tudo com segurança e qualidade diferenciada para nossos pacientes.

Exames necessários para colocar um implante dentário
Para se colocar implantes dentários, precisamos saber como está a situação do osso que está abaixo da gengiva e para isso é fundamental uma radiografia panorâmica ou uma tomografia computadorizada.

Radiografia panorâmica: mostra ao dentista a situação do osso, sendo possível avaliar a altura desse osso, mas não sua largura. Neste caso, pode ocorrer de o paciente apresentar um osso de 15 mm de altura, mas na hora da cirurgia percebermos que ele só tem 2 mm de largura. Se for um profissional experiente, consegue tentar reverter o quadro na hora, mas caso contrário vai inserir o implante e causar uma fratura nesse osso, sendo obrigado a refazer a cirurgia em outro momento
Tomografia computadorizada: com este exame o dentista consegue saber com exatidão, a altura e a largura desse osso. Sendo assim, não existe nenhuma surpresa desagradável no ato cirúrgico, pois sabendo que o paciente tem altura de osso, mas não tem largura, já faremos o planejamento antes mesmo da cirurgia, de como poderemos aumentar essa largura óssea. Ou seja, com a tomografia, praticamente podemos fazer todo o planejamento do trabalho com exatidão, pois sabemos com antecedência se será necessário aumentar a largura, a altura, se necessitaremos de enxerto ósseo, como será feito esse enxerto, o tipo de enxerto necessário.
Como se não bastasse essas vantagens, a tomografia computadorizada permite que possamos realizar a cirurgia do paciente no computador, antes da realização do procedimento na boca e assim finalizar o plano de tratamento com todas as explicações necessárias ao paciente e as etapas do tratamento, antes da cirurgia real.

 
Também é recomendável que se solicite exames complementares, para saber a situação de saúde do paciente, é importante sabermos se existe alguma alteração em taxas de glicose, infecção, entre outras.



 

 

Siga-nos no Instagram